SUPER CANDIDATO - SUPER ESTUDO - SUPER RESULTADO

Prezados leitores e clientes,

Sempre que começamos um projeto, temos que ter em mente aonde queremos chegar.

Parece óbvio? Sim... mas... será que você já colocou seu objetivo na SUA PAREDE?

Se ainda não o fez, faça-o agora. Insista, persista e mude seus comportamentos quando necessário.

Nos meus estudos de PNL (Programação Neurolinguística), aprendi algo muito simples que pode ajudá-los AGORA:

Se você está tendo sempre os mesmos resultados, é porque está sempre fazendo as mesmas coisas. Se quer mudar os resultados, mude o que fez até aqui.

Percebam a importância de parar um momento para pensar sobre esse trecho.

(...)

Quer uma dica prática de como colocar isso em ação?

Construam uma tabela simples, assim:

O que possuo/consigo?

Captura_de_Tela_2015-01-17_às_11.27.40.png

Veja como isso já irá ajudar a tomar decisões e a colocar em prática atos que ainda são apenas projetos.

No espaço VERDE, procure utilizar verbos no GERÚNDIO: agora, estou estudando mais e aproveitando mais meu tempo livre; agora, estou comendo mais saudavelmente; agora, estou aproveitando mais minhas horas de sono para relaxar e para me recuperar totalmente...

Tenha em mente que tudo, na nossa vida, é uma questão de escolha... Mesmo para fatos a que estamos sujeitos e sem muita opção de fuga, ainda somos nós que escolhemos SOFRER OU NÃO em relação àquilo.

Reflitam sobre isso e enviem-me comentários, caso achem interessante.

Ainda sobre o mesmo assunto, leiam um interessantíssimo texto:

Revista Superatletas, (Edição 17 - www.superatletas.com.br)

Outro dia, assisti o Bernadinho dizendo que cabe ao treinador (coach) inspirar seus atletas a “fazer o que sabem que não querem fazer para alcançar o sonho que sabem que querem alcançar”. E acho que todos poderíamos ter uma pessoa assim: que nos inspirasse a pagar o preço para nos tornarmos merecedores do prêmio que almejamos.

As histórias de alguns dos grandes atletas às vezes têm no seu coach um capítulo fundamental. Por vezes oculto, apenas como uma voz gritando no ouvido de um Dorian Yates, 6 vezes Mr. Olympia: FOOOOOOOOORÇA!!!!!! ... e quando definitivamente não há mais forças, esta volta e diz: “MAIS UMA repetição”! Por outras, como palavras de sabedorias ouvidas por um jovem Michael Jordan: “A sua missão, hoje, não é ganhar o jogo, mas transformar-se no melhor jogador de basquete possível. Eu sei que você sabe fazer cestas, mas volte lá e pratique os fundamentos!”

Mas um verdadeiro atleta, do mundo dos esportes ou do mundo corporativo, por vezes precisa de que este estímulo e sabedoria venham não de alguém de fora... mas de algum lugar aí dentro. Quer sejam faltando 6 Km para o fim desta meia maratona, “remando na prancha” para chegar à onda perfeita, ou no último suspiro antes de pegarmos o microfone e nos dirigirmos àquela platéia, chega uma hora em que precisamos nos tornar “coaches de nós mesmos”. Se “como fazer isso?” for a pergunta, a Programação Neurolinguística (PNL) pode ser uma das respostas.

“Por que ser você mesmo quando você pode ser alguém muito melhor?”

Richard Bandler – Co-criador da PNL

Um abraço e até o próximo!

Prof. Fascina - Terapeuta

prof.fascina@hotmail.com

São José dos Campos - SP

Tags:

Posts
Posts recentes