Problemas interpessoais

comunicacao.jpg

A relações nos grupos com os quais as pessoas têm contato e dos quais as pessoas fazem parte podem prejudicar muito a vida pessoal, emocional, social, estudantil e ainda profissional. A terapia pode ajudar com diversas técnicas para tratar os seguintes problemas:

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE

O QUE É TRANSTORNO DE PERSONALIDADE?

São padrões de funcionamento psicológico com fortes traços INFLEXÍVEIS e MAL-ADAPTATIVOS que causam prejuízo no funcionamento familiar, social e ocupacional.

PERSONALIDADES BIZARRAS E EXÊNTRICAS (GRUPO A):

PARANÓIDE: Padrão de desconfiança e convicção excessivo (ex. minha esposa é infiel). Busca provar para os outros. Pessoa hipervigilante ao perigo e não confia em ninguém. Tem expectativas de ser manipulado, enganado e/ou inferiorizado.

Crença Central sobre si mesmo: "Sou fraca e vulnerável, então, devo ficar vigilante e/ou agir agressivamente e defensivamente."

Regra Condicionada: "Se eu pensar que os outros não são confiáveis, conseguirei me proteger, mas se eu confiar neles, me prejudicarão."

ESQUIZOTÍPICA: Padrão invasivo de déficits sociais e interpessoais marcado por desconforto agudo e reduzida capacidade para relacionamentos íntimos. Suspeita e distancia-se dos outros. Não procura explicações racionais para experiências incomuns.

Crença Central sobre si mesmo: "Sou diferente, tenho poderes especiais, sou vulnerável."

Regra Condicionada: "Se eu me distanciar das pessoas, ficarei bem, mas se eu me mantiver próximo delas, me prejudicarão."

ESQUIZÓIDE: Padrão de distanciamento das relações sociais. Evita contato com os outros e envolve-se em atividades solitárias. Não possui habilidades sociais comuns e nem confia nos outros.

Crença Central sobre si mesmo: "Eu sou diferente, anormal, eu não me encaixo."

Regra Condicionada: "Se eu evitar relacionamentos, ficarei bem, mas se eu me envolver com os outros, eles serão invasivos."

PERSONALIDADES DRAMÁTICAS, SEDUTORAS E IMPREVISÍVEIS (GRUPO B):

HISTRIÔNICA: Padrão de excessiva emocionalidade e busca de atenção. Extremamente dramática e não age dentro de limites sociais normais.

Crença Central sobre si mesmo: "Eu sou nada"

Regra Condicionada: "Se eu for dramático, satisfarei minhas necessidades e se eu não fizer isso não conseguirei o que eu quero das outras pessoas".

NARCISISTA: Padrão de grandiosidade e necessidade de admiração. Exige tratamento especial e puni os outros quando se sente insultado, diminuído. Tenta inferiorizar as pessoas, competir e controlá-las impressionando-as com posses materiais, conquistas e amizades com pessoas de nível social elevado. Não é empático em suas relações interpessoais.

Crença Central sobre si mesmo: "Sou inferior, um nada, um lixo."

Regra Condicionada: "Se eu controlar os outros, inferiorizá-los, posso me sentir superior a eles, caso contrário, me diminuirão e eu me sentirei inferior."

BORDERLINE: Padrões de instabilidade em tudo. Se auto-agride quando as emoções são intensas, não possui habilidade bem desenvolvida para resolver problemas interpessoais, subjuga-se ou domina excessivamente os outros.

Crença Central sobre si mesmo: "Não mereço ser amada, sou anormal; sou incompetente; vulnerável; fraca; vítima; insignificante; desamparada e fora de controle."

Regra Condicionada: "Se eu punir os outros quando estou aborrecida posso me sentir mais forte e talvez controlar seus comportamentos futuros, mas se eu não fizer isso, me sentirei fraca e eles me prejudicarão."

ANTI-SOCIAL: Padrão invasivo de desrespeito e violação dos direitos dos outros. Alto poder de sedução e manipulação. Resiste ao controle das outras pessoas e age impulsivamente. Mente e manipula ou leva vantagem sobre os outros. Não segue regras sociais, não coopera e não pensa sobre as conseqüências dos seus atos.

Crença Central sobre si mesmo: "Potencialmente eu sou uma vítima, então, a única alternativa é vitimar, pois regras normais não se aplicam a mim."

Regra Condicionada: "Se eu manipular ficarei no controle e se eu agir de maneira hostil e rígida, poderei fazer o que quero sem o controle dos outros."

SUBTIPO da personalidade anti-social: SÁDICO - hostilidade, explosivo, dogmático, cruel e áspero. Responsável por repentinos acessos de raiva. Sente satisfação pessoal com dominação, intimidação e humilhação de outros. É opinativo e mente fechada.

PERSONALIDADES ANSIOSAS E MEDROSAS (GRUPO C):

OBSESSIVO-COMPULSIVA: Padrão de perfeccionismo e preocupação constante com organização. Controla rigidamente a si e aos outros, cria expectativas exageradas, assume muita responsabilidade e busca a perfeição constantemente.

Crença Central sobre si mesmo: "Sou vulnerável a acontecimentos ruins"

Regra Condicionada: "Se eu crio e mantenho a ordem para mim e para os outros e faço tudo com perfeição, meu mundo ficará bem, mas se eu não fizer isso, tudo desabará."

DEPENDENTE: Padrão de necessidade excessiva de ser cuidado levando-o a comportamentos cristalizados de submissão e aderência, bem como, a comportamentos que incluem temores de separação. Evita decisões e não resolve problemas com independência subjugando-se aos outros evitando manter seu ponto de vista perante suas relações sociais.

Crença Central sobre si mesmo: "Sou incompetente, fraca e preciso das outras pessoas para sobreviver."

Regra Condicionada: "Se eu for submissa aos outros, serei amada e eles cuidarão de mim."

EVITATIVA (Esquiva): Padrão de inibição social, sentimentos de inadequação, preocupação com críticas e rejeição. Desconfia dos outros e evita situações sociais. Não confia na motivação positiva da sua rede social.

Crença Central sobre si mesmo: "Não mereço ser amada, sou imperfeita e má."

Regra Condicionada: "Se eu fingir que estou bem, os outros podem me aceitar, porém, se eu me mostrar como realmente sou, os outros me rejeitarão."

PERSONALIDADES SEM OUTRA ESPECIFICAÇÃO (SOE):

PASSIVO-AGRESSIVA: Finge cooperação e evita afirmações, confronto ou recusas diretas. Resiste a atender as expectativas dos outros, a assumir responsabilidades e ao controle de outras pessoas.

Crença Central sobre si mesmo: "Eu não sou entendido e apreciado."

Regra Condicionada: "Se eu concordar superficialmente com os outros e não seguir a sugestão, então, os outros não conseguirão me controlar e se eu concordar, serei um fraco."

DEPRESSIVA: Pessimista, fatalista, sombrio, desanimado, ruminativo. Presença de crenças de vulnerabilidade e abandono no seu self. Sentimentos de desvalia, de culpa e de impotência. Julga a si como somente digno de críticas.

NEGATIVISTA: Ressentido, descontente, contrariado, cético. Resiste a todos os sentimentos e expectativas de outros. Deliberada ineficiência. Descarrega a raiva indiretamente. Humor instável, irritabilidade, carrancudo e retirado.

MASOQUISTA: Fóbico ao prazer, serviçal, respeitoso, cheio de culpa. Encoraja outros para ganhar vantagens. Deliberadamente é derrotado para possuir realização. Procura companheiros que o maltratem ou que o condenem.

http://noranadirsoares.site.med.br/index.asp?PageName=transtornos-de-personalidade

Posts
Posts recentes
Siga-nos
Procure pelas tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square